Empreender com propósito: sustentabilidade com Fabíola Pecce

Criar uma empresa com um objetivo de gerar um impacto positivo no mundo é o que muitas mulheres têm feito, no Brasil e no mundo. Aliar a vontade de tirar um projeto do papel e lutar por uma causa que acredita é a saída de muitas empreendedoras para a realização profissional e pessoal.

 

Uma mulher reconhecida por esse trabalho com propósito é a Fabíola Pecce, de Porto Alegre. Ela fundou a Oficina Pasárgada para promover cursos, eventos e consultorias para ajudar pessoas a empresas e repensarem seus hábitos, visando uma vida mais sustentável.

 

Confira abaixo a nossa conversa com Fabíola e se inspire nessa trajetória!

 

Como foi sua decisão de atuar com sustentabilidade?

 

Eu estava no Comércio Exterior e via que aquilo não fazia mais sentido para mim há muito tempo. Eu vinha adoecendo física e mentalmente e percebi que eu precisava fazer novas escolhas. Para mim foi muito natural o caminho de uma gestão ambiental, até como se fosse uma visão de mercado. 

 

Eu tinha certeza que eu queria trabalhar com alguma coisa de ecologia, meio ambiente. E foi uma jornada difícil, porque em dois anos de gestão ambiental eu ainda olhava e pensava “nossa, mas o que eu vou fazer nesse cenário?”.

 

Eu vinha de uma formação de administração, com habilitação em Comércio Exterior, e quando eu pensava em sustentabilidade era biológico, era química, poluição, e eu pensava que eu não tinha nenhum conhecimento nesses temas. Então por muito tempo eu fiquei sem saber qual seria de fato a contribuição que eu poderia dar nesse mercado. Até que um dia eu escutei uma frase que falava que “lixo só era lixo se estivesse no lugar errado” e aquele dia eu não dormi.

 

Eu pensei “nossa, eu tenho 19 anos de logística” e eu fazia uma coisa chamada “carga fracionada”, que é uma carga que não sozinha enche um contêiner, tinha que combinar vários tipos, tinha que seguir regras internacionais, porque ia entrar num navio… E quando eu escutei essa frase, eu pensei “é isso mesmo, vou colocar o lixo no lugar certo”. Foi uma decisão pensada e muito batalhada. Descobri que toda profissão pode contribuir com sustentabilidade, cada um tem que olhar para a sua e identificar qual é o ponto de convergência com esse tema.

 

fabiola-pecce

Qual é o maior desafio de trabalhar na parte de educação e consultorias?

 

Acho que educação e consultorias em sustentabilidade, especificamente, é um mercado em formação. A gente tem muitas pessoas dando conteúdo de graça, falando sobre o problema. Eu abri a Pasárgada para falar de solução, antes só se falava de problema, era quase terapia em grupo.

 

Eu tenho que compreender que esse é um tema de interesse coletivo, funciona melhor como seminários, congressos. O maior desafio é encontrar esse nicho. Onde estão essas pessoas que querem transformar e pagar por isso. Mas esse é o desafio de diversos empreendedores, existem nichos mais populares. Eu tenho esse desafio por ter também muito conteúdo de graça e de descobrir quem paga por isso, identificar minha persona.

 

Como você tem utilizando a internet para aumentar o alcance do seu projeto?

 

A gente teve um poder de reação dentro da Pasárgada. A gente chegou a devolver as inscrições do cursos que iria acontecer, o Todo Lixo é um Erro de Design, não tive a agilidade na transformação desse conteúdo em digital. Estou descobrindo como fazer isso.

 

Tem todo o desenvolvimento de conteúdo, acho que os cursos que vou lançar no digital não são os mesmos cursos que a Pasárgada já tinha. A gente foi convidado de clientes e parceiros para participar de lives, foi muito legal. Os contatos são de Fortaleza, Florianópolis, Recife… A fronteira está sendo quebrada, mas ainda a passos lentos.

 

Comprei um curso de como fazer conteúdo digital, como fazer lançamentos, então em 90 dias vamos ter novidades. Mas nesse meio tempo são as lives que estão segurando a nossa relevância.

 

Que outras mulheres são uma referência para você?

 

Bom, eu me lembro sempre, muito Brigitte Bardot, que foi uma das primeiras modeletes a chamar atenção para a causa ambiental, na época muito mais dos animais. Mas sem querer trazer política, uma guerreira forte que temos no Brasil no meio ambiental, de uma maneira estratégica e inteligente, é a Marina Silva. Ela tem um olhar muito estratégico em como levar o desenvolvimento brasileiro mantendo a floresta em pé.

 

Como mulheres empreendedoras podem tornar seus negócios mais sustentáveis?

 

As mulheres empreendedoras podem fazer isso da mesma maneira que o homem, mas as habilidades femininas, como empatia e inclusão, facilitam que essas coisas sejam introduzidas. A partir desse olhar, faz mais sentido que o negócio tenha propósito e a construção de uma marca mais sustentável.

 

E você, como tem aplicado a sustentabilidade na sua empresa? Se quiser uma empresa mais inserida no mundo digital, conte conosco da Velvet Comunicação e, para uma marca mais verde, conte com a Pasárgada!

Dicas da contadora Maria Luisa Justo aos empreendedores durante a pandemia

Vivemos tempos de incerteza e, durante esses períodos, é sempre bom ouvir quem está passando pelo mesmo que a gente. Por isso trouxe para cá minha conversa com Maria Luisa Justo, contadora de Porto Alegre que jé está habituada ao trabalho home office e dá dicas sobre organização das finanças nesse momento!

1 – Você já trabalhava em home office antes da pandemia? Qual sua dica para ser produtiva em casa?

Sim eu já trabalhava em home office antes da pandemia, a dica que eu dou é ter foco nas questões do trabalho, sem se deixar distrair com questões domésticas, assim sendo, deve se ter os mesmos horários como se estivesse em um escritório.

2 – O que é mais importante para um empreendedor que está começando agora, em termos de contabilidade?

Considero o mais importante para um empreendedor num momento com tantas incertezas, seria elaborar um bom plano de negócios com todos os itens necessários como: gastos, custos do negócio, metas claras e bem definidas, adaptações de vendas para online, considera-se hoje o canal online, um ótimo sistema de venda, empresas de comércio devem obrigatoriamente ter este canal e as de serviço também tem que se adaptar a este segmento.

3 – Como faz para ter um bom relacionamento com seus cliente e fidelizá-los?

Acho que para fidelizar um cliente, temos que auxiliá-lo e dar suporte nas etapas do negócio onde o cliente achar necessário, também procurar conhecer seu negócio, para assim fornecer relatórios úteis ao negócio.

4 – O que acha que é o maior diferencial que uma mulher empreendedora pode ter?

Acredito que um diferencial que a mulher empreendedora possui é a sensibilidade feminina, enfim um olhar mais humano.

5 – Qual dica você dá para que as empresas sobrevivam à crise?

Sempre indico no mínimo é abrir uma planilha de Excel com todas as anotações de gastos, custos, previsão de vendas, esta planilha é como ter um retrato da empresa. Outro fator importante é sempre observar as necessidades do público alvo, porque mais do que nunca o cliente é um dos motivos da Empresa existir.

Michelle Manfroi

Entrevista: empreender na estética com Michelle Manfroi

Nós da Velvet apoiamos o empreendedorismo na área de moda e beleza e adoramos ouvir depoimentos de pessoas reais. Desta vez conversamos com a Michelle Manfroi, dentista gaúcha dona do perfil @dentistavisagista no Instagram.

Michelle trabalha com harmonização facial na odontologia e também atua criando conteúdo para a internet. É um exemplo sobre como construir uma marca pessoal e usar as redes sociais a seu favor. Confira nossa conversa com ela:

O que mais lhe atrai em trabalhar com a área estética?

A estética é um mundo de magia. Com alguns toques a gente transforma o ser humano de fora para dentro e vemos a transformação inversa acontecer logo na sequência. Além de estar ligado à autoestima, é trabalhar com uma nova possibilidade: desmistificar a estética como sendo algo fútil e encorajar homens e mulheres a se amarem e se transformarem na melhor versão de si mesmos.

Por que decidiu empreender?

A veia empreendedora é de família e nunca me imaginei fazendo outra coisa na vida. Sempre vi felicidade em transformar sonhos em realidade.

Qual foi a sua maior dificuldade até aqui?

Este é o meu segundo negócio e empreender dentro da realidade econômica brasileira, equilibrando os pratos da balança mensalmente, continua sendo um desafio. Mas o maior de todos e também mais estimulante é que desta vez eu trouxe na bagagem a maternidade. Foi um divisor de águas na minha vida e ao mesmo tempo que consome o meu tempo de maneira integral, é o meu maior combustível.

Qual é a sua dica para quem deseja empreender?

Um sonho real, bem planejado e estruturado, o famoso sangue nos olhos, coragem e alguns bons mentores. Não existe segredo mágico, mas não desistir até chegar “lá” já é fazer diferente da maioria.

Curtiu as dicas da Michelle? Compartilha esse post com seus amigos que também são apaixonados por trabalhar com estética!

As dicas de uma designer de sobrancelhas profissional – Entrevista com Victória Tonetto

Que tal saber na prática como é a vida de uma mulher empreendedora? É esse o objetivo da nossa série de entrevistas no blog da Velvet!

Dessa vez, quem está com a palavra é a Victória Tonetto, de Canoas/RS. A designer de sobrancelhas, que também é estudante de Jornalismo, compartilha um pouco de suas paixões com a gente:

 

O que te motivou a trabalhar por conta própria na área de beleza?

A flexibilidade de horários, o salário e acima de tudo a mudança que podemos fazer na vida das pessoas através do nosso trabalho, que resgata a autoestima de muitas mulheres.

 

Qual é a maior vantagem de empreender, para você?

Total autonomia sobre a nossa vida.

 

victoria-tonetto

 

Como é conciliar o empreendedorismo com os estudos?

Difícil, rsrs. No horário da faculdade nunca consigo estar presente no dia a dia da empresa e hoje em dia é muito difícil encontrar alguém de total confiança para gerenciar algo que batalhamos tanto para ter. E mesmo assim sempre estamos conectadas nas redes sociais da empresa e em contato com a gerente por Whatsapp.

 

Qual é a sua dica para quem deseja trabalhar com estética e beleza e não sabe por onde começar?

Persistência e muito estudo, estar sempre se atualizando dentro da sua área é o principal. As brasileiras cobram muito e nosso mercado é único. A pele e os cabelos das Brasileiras são diferentes do resto do mundo e somos um dos líderes em beleza no mundo.

E persistência porque no início é muito difícil,  a gente pensa em desistir quando os clientes não chegam ou quando achamos que nosso trabalho não é valorizado da forma correta. Mas com dedicação, persistência e inovação qualquer profissional pode chegar longe!

Sempre lembrando que sucesso não tem a ver só com dinheiro, mas com a diferença que fazemos na vida das pessoas! Isso é o que atrai mais clientes até nós.

 

Deixe suas redes sociais para quem quiser acompanhar seu trabalho!

@vitonetto no Instagram e Victória Tonetto Sobrancelhas ou Spa dos Cílios no Facebook!

 

E você, já pensou em trabalhar transformando olhares e aumentando a autoestima de muitas mulheres? Conte para nós no que você sempre sonhou empreender!